Um brasileiro que fala um alemão macarrônico chega a Frankfurt sem saber nem mesmo onde vai morar... Aqui narro minhas aventuras nesta temporada germânica: lugares interessantes, enrascadas em que me meto, esquisitices que percebo a cada dia. O nome do blog é uma analogia aos irmãos Grimm, alemães que compilaram muitas dezenas de contos de fada tradicionais, como Branca de Neve, João e Maria, Rapunzel, a Gata Borralheira, o Músico Maravilhoso, Chapeuzinho Vermelho, e a Bela Adormecida (mais detalhes em Vorstellung).

Centenas de fotos disponíveis em Ilustrações.


segunda-feira, 5 de abril de 2010

Kapitel IX - O Trem e a Caneca

Aqui não se tem que passar por catraca ou que entregar o bilhete do metrô para ninguém. Você compra e mostra se lhe pedirem. O incrível é que desde que cheguei aqui só me pediram uma vez! Ou seja, há pouquíssima fiscalização! A multa para quem for pego é de 40 euros, mas como cada viagem custa 2,40 euros, é bem possível que quem sempre der o calote acabe ganhando algum dinheiro. A falta de fiscalização aparentemente se deve a uma confiança na honestidade das pessoas. Bonito isso, né? Mas aí eu sou obrigado a contar uma coisa bizarra: nas cafeterias próximas à universidade no bairro de Bockenheim, se você pede uma caneca de café para tomar no local (não descartável, portanto), cobram um euro a mais e lhe dão uma ficha de alumínio. No final, é só devolver a caneca e a ficha e pegar o euro de volta. Mas que raio de confiança é essa em que acham que as pessoas vão roubar as canecas na cafeteria?! Que mesquinharia! Bizarro...

Um comentário:

  1. Provavelmente já passaram muitos brasileiros por lá... rssss

    ResponderExcluir